Páginas

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Ô Abre Alas




Já fiz e refiz várias vezes posts sobre o ano que acabou, mas em nenhuma das tentativas falhas, consegui concluir um texto coeso... Não sei porque, acho que 2014 foi um ano difícil e sem muitos acontecimentos significativos que me façam suspirar e pensar "ah, que saudade!", sabe? Claro, não vou negar que tive momentos muito bons, inesquecíveis e marcantes.
2014 de fato foi um dos mais desafiadores dos quais já vivi, não que eu seja a voz da experiência mas você me entende, né?

Foi o ano que eu não entrei na faculdade que eu queria, foi o ano que meu avô adoeceu, foi o ano que eu quase desenvolvi uma síndrome do pânico, sim. Foi o ano dos anos pendulares, que teve infinitos altos e baixos. Mas isso só me faz querer que o ano que acaba de nascer seja um milhão de vezes melhor, e que EU principalmente seja melhor. Sei que todos dizem isso todos os anos, mas sinceramente, vou me esforçar muito pra deixar para trás tudo o que não me acrescenta em nada. Toda a negatividade, e agonia que algumas coisas me fazem sentir, quero deixar em um passado bem distante que não tenha chances de cogitar surgir novamente...

Pra 2015 os planos são muitos, e alguns até um pouco difíceis de serem alcançados, mas tenho a minha meta. E sei lá, quem sabe né, o que um ano novo nos guarda? Quero de verdade aproveitar muito mais cada minuto, correr atrás das  minhas vontades, superar meus limites, mas acima de tudo, aprender muito mais. Durante esse ano de dois mil e quatorze aprendi que a vida é uma matéria, bruta, sabe? Daí, é você quem a faz, difícil, ou fácil, bonita, ou feia. Porque problemas todos tem, não tem medida que anule os problemas mais comuns que qualquer um possa ter, mas aí depende só de você, da sua interpretação de como vai levar isso, sabe? Pensei pensei e pensei muito, mesmo, e cheguei a conclusão de que você tem que aproveitar, independente dos fatores que estejam influenciando o seu futuro ou presente, aproveite do seu jeito, tente tirar proveito de tudo, do jeito mais inteligente que você encontrar. Simplesmente não deixe nada passar batido, seja sensível às coisas mais simples.